in Escrita, Escritora

A arte do Microconto

at
a-arte-do-microconto

Esta espécie minimalista de narrativa, chamada de microconto, é um grande desafio para os escritores.

O conto, por si só, é um texto que tem por característica a concisão e o microconto é a precisão da palavra. Não há lugar para redundâncias e repetições. Tudo escrito nessa narrativa precisa estar em função de dar sentido à história.

Edgar Allan Poe dizia que o conto deve ser lida numa única sentada. Sendo assim, um microconto precisa de muito menos que isso.

Você acha possível escrever uma história inteira com 100 palavras? E que tal uma história com 40 palavras? Poderia existir uma história com menos de 30 palavras?

Sim, sim e sim. É possível escrever uma história com pouquíssimas palavras.  Vários autores, como o brilhante contista Ernest Hemingway foram capazes de escrever narrativas curtas e significativas. Como, por exemplo:

“Vende-se: sapatinhos de bebê nunca usados.” (Hemingway)

Outra grande artífice dos microcontos é a autora ítalo-brasileira, Marina Colasanti. Ela escreveu pequeninos contos como este:

Enfim, Um Indivíduo De Ideias Abertas

A coceira no ouvido atormentava. Pegou o molho de chaves, enfiou a mais fininha na cavidade. Coçou de leve o pavilhão, depois afundou no orifício encerado. E rodou, virou a pontinha da chave em beatitude, à procura daquele ponto exato em que cessaria a coceira.

Até que, traque! Ouviu o leve estalo, a chave enfim no seu encaixe, percebeu que a cabeça lentamente se abria.

(Contos de amor rasgado)

Eu mesma já me arrisquei na produção desse desafiador tipo de narrativa. Publiquei até mesmo alguns. Deixo aqui contos de minha autoria que podem ser lidos num piscar de olhos.

Conto com 100 palavras

Na madrugada

Três da manhã. Algo arranhou a porta. Esticou a mão e sentiu o pelo do cão deitado ao seu lado. Ouvi-o suspirar sentindo o afago da mão da dona. Nenhum outro bicho habitava aquela casa.
Arranha, arranha, arranha.
Cobriu a cabeça com o travesseiro, tentado se convencer de que aquilo era um sonho.
Arranha, arranha, arranha. Mais alto, mais rápido.
Esticou a mão outra vez e sentiu o pelo do cão. Então ouviu um uivo, seguido de um ganido do outro lado da porta.
Lembrou-se de que, antes de dormir, trancou o único animal da casa para fora do quarto.

Conto com 40 palavras

Erro

Quando a máquina do tempo foi inventada, todo homem e mulher teve o direito de retornar e consertar alguma falta. Agora eu não sei se o que estou vivendo aqui foi um erro que cometi ou um deslize que consertei.

Conto com menos de 30 palavras

Resposta

Subiu o mais alto monte, na busca de um velho sábio que tinha todas as respostas. Precisava saber como salvar a humanidade. Encontrou o cume vazio.

 

E você, topa o desfio de escrever um microconto?

Share:

Deixe seu comentário

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *