in Feminismo, Série e Filmes

Séries com temática feminina que ganharam o Globo de Ouro

at
series-com-tematica-feminina-que-ganharam-o-globo-de-ouro

A última edição do Globo de Ouro, que aconteceu no domingo (07), foi marcada por discursos sobre igualdade de gênero e também pelo apoio às denúncias de assédio que vêm abalando Hollywood desde o último ano. O tom crítico da premiação não ficou somente no preto, usado por quase todos os presentes como forma de protesto, ou no pin do movimento “Times Up“, contra os assédios sexuais no meio artístico. A criticidade do Globo de Ouro se mostrou, também, nas séries premiadas, que tiveram uma temática voltada, principalmente, para as questões femininas.

A seguir, três séries vencedores do Globo de Ouro que falam sobre a mulher e vão te fazer refletir sobre igualdade de gênero.

Handmaid´s Tale

Prêmio: Melhor série dramática

A série, baseada no livro O conto da Aia, de Margareth Atwood, fala sobre um futuro distópico, no qual, após a morte do presidente por supostos terroristas, um grupo de extremistas cristãos, os Filhos de Jacó, tomam o poder, prometendo restaurar a paz. O país se transforma na República de Gilead, no qual a lei é o Antigo testamento. As mulheres perdem completamente todos os direitos, sendo proibidas, inclusive, de ler, e são divididas em grupos: as esposas, as Marthas (criadas estéreis), as tias (que cuidam das aias) e as aias (mulheres férteis que servem como reprodutoras para os mais ricos da sociedade, uma vez que a maioria das mulheres são estéries). 

A protagonista da trama é June, uma mulher fértil que é separada do esposo e da filha para servir na casa do comandante Fred, sendo portanto rebatizada de Offred (do Fred). Offred é estuprada durante seus períodos férteis em cerimônias nas quais a esposa também participa.

A série é bastante visceral e, segundo a autora, muito do que é exposto é baseado em fatos que já aconteceram em algum momento na história da humanidade. Isso dá muito o que pensar.  

A série estará disponível a partir de março pelo canal fechado Paramount.

Bônus: Outra série brilhante, baseada num livro de Margareth Atwood, é Alias Grace. A série é baseada em um intrigante caso real, no qual um casal de supostos amantes são condenados por assassinato, mas apenas um deles é condenado à forca. Alias Grace mostra como gênero e classe podem influenciar o destino de alguém.

A série é original do Netflix e está disponível na plataforma.

Big Little Lies

Prêmio: Melhor minissérie ou filme feito para TV

Big Little Lies é baseada no livro homônimo de Liane Moriarty. A história  gira em torno de três mães que tem seus filhos estudando na mesma escola. Madelene e Celeste “adotam” a nova mãe, Jane, que tem um passado bastante enigmático. Um incidente entre as crianças mexe com a vida dessas mulheres. Suas vidas, aparentemente, perfeitas, começam a ruir. O filho de Jane é acusado de agredir uma coleguinha da escola. Isso causa grandes problemas para a adaptação da criança e também da mãe. A celeuma entre os os personagens infantis é um plano de fundo para retratar as frustrações e crises conjugais dos adultos.

Merece uma menção o relacionamentos entre Celeste (Nicole Kidman) e Perry (Alexander Skarsgård) que rende cenas de revirar o estômago. Kidman e Skarsgård ganharam, respectivamente, o Globo de Ouro de melhor atriz de minissérie ou filme para TV e de melhor ator coadjuvante de minissérie ou filme para TV.

A série está disponível na HBO.

Mrs. Maisel

Prêmio: Melhor série de comédia ou musical.

Dos criadores de Gilmore Girls, Mrs. Maisel é uma série de comédia dramática. A história é sobre Miriam (´Midge´), uma mulher, de família judia, casada e com dois filhos. Ela imaginava ter a vida perfeita, até que o marido, Joel, a troca pela secretária. Um grande clichê. 

Depois de uma bebedeira, Midge sobe no palco de um bar. Falando sobre o marido e as expectativas frustadas, expressa um talento nato para a comédia stand-up. Um porém, essa história se passa na década de 50. Dá para imaginar a dificuldade, para uma mulher, se lançar como comediante nessa época.

Com piadas rápidas e críticas sobre os papéis de gênero, Mrs. Maisel se mostrou uma das comédias mais brilhantes do último ano.

A atriz, Rachel Brosnahan, que interpreta Midge Maisel ganhou o prêmio de melhor atriz de série de comédia ou musical.

A série é original da Amazon e pode ser assistida pelo Prime.

Se tiver mais alguma dica de séries com essa temática, deixe nos comentários! 

Share:

Deixe seu comentário

8 Comments

  1. Silvia Campos . Site

    Todas as séries aqui relacionadas são brilhantes e acredito que na atual conjuntura, falar sobre gênero e feminismo se tornou mais importante do que nunca. Nesse quesito tais séries vencedoras do globo de ouro fazem um excelente diálogo com o momento atual, nos levando a refletir tanto sobre passado quanto sobre a possibilidade de um futuro distópico.

    10 . Jan . 2018
  2. O diário da Inês . Site

    Não vejo nenhuma dessas séries e por acaso ainda nem tinha visto quais os prémios entregues. 🙂

    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    10 . Jan . 2018
  3. Wanessa de Almeida . Site

    só vi handmale tale e amo!
    bj http://diadebrilho.com

    11 . Jan . 2018
  4. Simone . Site

    Quero muito começar a assistir a primeira que você citou, me pareceu ótima.
    Charme-se

    11 . Jan . 2018
  5. Mayara Vieira . Site

    Oh, que legal. Não sabia disso! Fiquei com vontade de assistir a segunda. Bjs

    http://www.mayaravieira.com.br

    13 . Jan . 2018
  6. Mariana . Site

    Eu preciso assistir The Handmaid’s Tale. Assim, preciso. Todo mundo recomenda e tal, mas eu tenho noção de que vai ser traumatizante/soco no estômago, então estou adiando… Mas em compensação estou assistindo The Night Manager de novo só porque tá passando na Globo! Aliás, que série, o Tom Hiddleston ganhou o Globo de ouro ano passado por ela. Recomendo!

    13 . Jan . 2018
  7. Camila Faria . Site

    Oi Si, não conhecia a Mrs. Maisel ainda, gostei demais da indicação. Vou correr atrás! Um beijo :*

    15 . Jan . 2018
  8. Clayci . Site

    Oi Si! Não conhecia Mrs. Maisel e já fiquei com vontade de assistir.
    O meu primeiro contato com a Margaret Atwood foi através da adaptação de Alias Grace, porém quero dar uma chance para leitura e inclusive esta série Handmaid´s Tale que recebe tanto elogio <3

    Amei as dicas

    17 . Jan . 2018

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *